quinta-feira, 11 de março de 2010

Conexão Repórter - Jornalismo investigativo

Atrás da Sacristia, o segredo. Uma imagem perturbadora. Sexo, intrigas e poder na Igreja Católica. O altar e o crucifixo como testemunhas. Mentes traumatizadas. Lembranças que persistem. Pesadelos intermináveis. O ensino sagrado, evangelho e a formação do caráter de jovens. Pretexto para se aproximar de meninos que achavam que ser coroinha era o caminho mais curto até Deus? O verdadeiro caminho do calvário. A inocência negada. Proibida. Violentada.

Nossa investigação começa quando temos acesso a um vídeo, entregue por um morador de uma cidade de Alagoas. Cenas que revelam uma face obscura da fé. No fundo, o altar de uma casa construída com o dinheiro dos fiéis. Na cama, um padre. O sacerdote em ato sexual com um jovem. Ao final, o padre se assusta ao perceber que tudo estava sendo registrado.

Arapiraca, duzentos mil habitantes, a segunda maior cidade do estado de Alagoas. Como em tantos lugares do interior do país, a igreja exerce colossal influência na vida da comunidade. O padre trata-se de um dos religiosos mais conhecidos na região. De seus oitenta e dois anos, cinquenta e oito são de sacerdócio e vinte a frente da Paróquia de São José. Mesmo aposentado continua celebrando missas e casamentos pelo enorme prestígio. Camisetas foram vendidas para arrecadar dinheiro para a construção de uma casa para ele. Os fiéis de Arapiraca o enxergam como um verdadeiro santo.

A suposta vítima um ex-coroinha que aparece no vídeo mantendo relações sexuais com um Monsenhor de Arapiraca. Hoje ele diz que tem consciência do mal que o assombrou durante oito anos. Mas a fé, até então inabalável, foi sendo pouco a pouco substituída por outro sentimento. Revolta. Localizamos também quem filmou as imagens. Trata-se de outro ex-coroinha que também disse que foi vítima do padre, com doze anos. Hoje, com vinte e um anos, ele diz que resolveu dar um basta. O ex-coroinha aproveitou que o portão da casa estava entreaberto e com uma câmera na mão registrou a tarde de orgia e luxúria do padre. As imagens sugerem uma relação consentida, mas o ex-coroinha conta que os abusos começaram quando ele era apenas um menino.


O Monsenhor aceita conversar com Cabrini diante de nossa câmera. O crucifixo, no peito, é seu Senhor e Mestre. Ele nega o excesso de casos de pedofilia na cidade, que dizem. Afirma que o padre comete um pecado mortal, mas que pode se arrepender. Declara também não conhecer nenhuma caso de abuso de crianças ou coroinhas. No momento mais tenso da entrevista Cabrini pergunta se ele já abusou de algum coroinha. O padre não afirma e não nega. Apenas diz que o único que pode saber de seus pecados é seu confessor. Após ser questionado pede que Roberto Cabrini saia de sua casa.


Mais um sacerdote aparece no escândalo, citado pelo ex-coroinha. É uma padre responsável pela Igreja mais importante de Arapiraca. Vamos ao encontro dele em sua casa. Desconfiado, ele quer se certificar que a conversa não está sendo gravada, batendo no peito de nosso produtor à procura de microfones. Seu comportamento é estranho para uma pessoa supostamente inocente. Ele nega todas as acusações e ainda tenta passar a imagem de um padre dedicado.

Abusos ou relações homossexuais? Padres em pecado ou garotos atrás de dinheiro? Padres e coroinhas...um relacionamento atrás da sacristia.

7 comentários:

  1. Bom resumo da matéria do Cabrini. Faltou só um detalhe. Os nomes dos padres. Disseram que o padre iria se matar, caso a reportagem fosse ao ar. Queri afazer a contagem regressiva, mas não sei o nome do padreco bixa.

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente Sou totalmente contra a pedofilia, porém devemos analisar também se esses coroinhas não iam por vontade própria também.
    Aconteceu em Santos uma vez, por um menino vigarista que saia com homens mais velhos quando tinha 17 anos e quando fez 19 resolveu Denunciar os homens que saia com ele quando ele tinha 17.
    Pra mim, um menino de 15 anos sabe e MUITO BEM o que quer da vida e sabe tomar decisões... Se ele não quer ele faz escândalo, se bate, denuncia, etc... Já com uma criança de 12 anos é diferente, ela é facilmente influenciada a fazer certas coisas que a mente ainda não sabe discernir se é certo ou errado ela apenas quer "conhecer".
    Sobre o comentário do "Anônimo" acima, devo lembrar que a palavra "bixa" é um tom pejorativo que não deve ser usado.
    Não estou aqui pra defender ninguém, pelo contrário, estou aqui pra dizer que acho uma falta de respeito um padre, com todo compromisso com a igreja não respeitar o templo religioso.
    Também não devemos tacar pedra e ficar dizendo que deve morrer que é "padreco bixa" etc... acho que o padre merece sim punição assim como os coroinhas que também não respeitaram o templo religioso (os maiores).
    Acho que já disse demais... é isso.

    ResponderExcluir
  3. PEEEEEEEGA FOGO BABILÔNIA , eo cara aqui em cima ainda diz que aquilo é " templo religioso." caaaaaaaala a tua boca

    ResponderExcluir
  4. 123isto esta crescendo cada vez mais
    pra mim padre que faz isso nao deveria ser chamado de padre e sim de um doente
    nao entendo esses garoto que dizeram que tiveram medo?eles nao tinha nen 8 9 10 anos,pow fala serio neh- ha fala serio
    se voce comigo largaria o aço em cima deles...
    negocio e cadeia neles ou da umas paulada e uma bela de uma surra assim mostrara quem fizer isso levara o mesmo castigo...
    mas nao adianta,so mostra na midia depois de um tempo esquecem tudo, depois voltam a fazer isso denovo.

    ResponderExcluir
  5. quando passou na TV??

    ResponderExcluir
  6. passou ontem (11/03) às 22:00 no SBT, este é o novo programa do Roberto Carini que vai levantar muitas questões sérias e polêmicas da sociedade. Agora fica a pergunta, será que isto acontece na maioria das cidades brasileiras???? será que somente padres fazem isso?? ou estão mais propícios devido ao voto de castidade??? obrigado a todos pelos comentários e pela discussão saudável!

    ResponderExcluir
  7. ROBERTO CABRINI ??
    AQUELE QUE FOI FLAGRADO COM UM MONTÃO DE DROGAS E DISSE QUE ERA PARA FAZER " REPORTAGEM" ??
    ACHO QUE REPORTAGENS A RESPEITO DE DROGAS ELE NÃO VAI QUERER FAZER MAIS... CERTO ??!!

    ResponderExcluir